21 de nov de 2011

Enquanto isso na Rússia...



Os Russos se mostraram realmente capazes de levantar o cyber e industrial e fazer toda uma onda cultural disso. É de se estranhar um pouco, pois isso chegou a atingir o meio mainstream deles, algumas bandas como a Слот АнгелОК até se aventuram no travestismo meio andrógeno da tumultuada cultura japonesa, pegando as vestimentas do Eletro Gothic e do Dark Eletro e tentando dizer não é tão estranho assim depois que você consegue por a meia-calça.
Eu, particularmente, acho ridículo esse cenário alternativo estamos tentando aparecer na MTV, cadê a maquiagem? Os caras compram umas máscaras de couro, umas fivelas, botam lentes brancas, sinais de radioatividade ou perigo biológico e tocam uma house pobre com uns grunhidos e synths de baixa qualidade. Poxa, me divirto mais com a Greensleeves que vêm na memória do meu tecladinho Cassio.
Mas surpresas como essa Biopsyhoz trazem aquele espírito da passionalidade na música, da expressão. Eles trabalham num estilo tanto quanto um pintor trabalha com seus kits, não são limitados, são filtrados pela própria escolha da linguagem sonora para se expressarem.
É uma pena, vejo muitas bandas como a Smaxone que se limitam pelo mercado e acabam deixando um pouco de suas influências de lado (banda do ex-vocalista MNEMIC - que fez bem o tirando, penso eu) perdendo toda a sonoridade e fazendo algo pra agradar gregos e troianos.
O que me impressiona pois MNEMIC foi a primeira banda que eu vi, fora o Meshuggah (criador do "djent") a pegar o espírito desse "estilo": Guitarras raivosas e com base constante alternando entre ritmada e atemporal, algo bem mecânico.
Agora o que percebo é que a Russia sim é um polo de cyber e industrial, a Alemanha teve sua vez, mas fez tanto sucesso no básico que se perdeu misturando-se com rock e coisas mais simples, sendo ultrapassada por outros países como Finlândia, Suíça, etc. Assim como a economia mundial, a balança do cenário industrial/cyber está mudando da grande Alemanha e seus industriais dançantes que tocam em boates para a raivosa Rússia e seus cybers pesados, cheios de revolta, que crescem nos bares noturnos e casas de shows.

Nenhum comentário: